Bem-vindo ao meu blog

Desejo que todos sejam ricamente edificados quando por aqui passarem.

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

A Batalha de Todo Crente - a carne e o diabo!



Hb 2.14 diz que Satanás foi destruído? Por José Gonçalves Resposta à indagação de um leitor. Em primeiro lugar, vejamos a passagem da Escritura citada, conforme ela aparece na versão de Almeida Revista e Atualizada: “Visto, que, os filhos tem participação comum de carne e sangue, deste também ele, igualmente participou para que, por sua morte, destruísse aquele que tem o poder da morte, a saber, o diabo” ( Hb.2:14).
É importante conhecermos o que a teologia bíblica diz acerca de Satanás. Em Colossenses 1:13 Paulo afirma que “Ele (Deus) nos libertou do império das trevas”, ou seja, fomos de fato libertado do domínio e do poder do diabo. O verbo rhuomai (libertou) está no aoristo significando que essa nossa libertação aconteceu de forma completa e de uma vez por todas na cruz do calvário. É por isso que o crente agora pode resistir ao diabo e vencê-lo ( Tg. 4:7).
Sendo que o texto no original grego em Hb 2:14 usa o verbo katargeo para se referir a “destruição” de Satanás, farei uma exegese bíblica que analise a ocorrência deste termo no Novo Testamento. A palavra grega katargeo traduzida como destruir significa: tornar inoperante, fazer como se não mais existisse, anular. Não deve, portanto, ser entendida com o sentido de “aniquilar”. Ela ocorre, por exemplo, em Rm.6:6 como referência à “destruição” do velho homem.
Paulo em Rm 6:6 ao se referir à crucificação do velho homem, ele usa o verbo grego katargeo (destruir) no tempo aoristo. O que o apóstolo quis dizer com isso não é que o pecado já foi “destruído” ou “aniquilado” e que, portanto, o crente não terá mais problema com ele. A natureza pecaminosa continua ainda fazendo parte da vida do cristão. O Senhor destronou a natureza pecaminosa (Rm. 6:6), mas esse destronar não significa que nós não venhamos a ter problemas com a velha natureza, não, pois o que o Senhor fez foi retirar o seu poder e o domínio que ela exercia sobre nós.
O verbo grego katargeo (destruir) no tempo aoristo significa que a ação já foi completada de uma vez por todas. Em outras palavras, Paulo está afirmando que do ponto de vista de Deus a questão em relação a antiga natureza já foi resolvida – Ele a crucificou juntamente com Cristo. Katargeo (destruir) é a mesma palavra usada em Hebreus 2:14, onde é dito que Cristo através de sua morte destruiu (gr. katargeo) o diabo. Satanás foi de fato destruído, no sentido de ser aniquilado? A resposta é não, pois, o diabo continua existindo e tentando (I Cor. 7:5, I Ts.3:5. I Pe. 5:8).
O que Deus fez em Cristo Jesus foi destronar, anular o poder do diabo em relação ao cristão, isto é, tirar o domínio que ele tinha sobre nós. O Domínio de Satanás em relação ao crente foi katargeo, isto é, anulado. O diabo não está mais no “trono” (foi destronado) de nossas vidas. No entanto o diabo ainda não foi “destruído”, por isso o crente não deve lhe dar lugar (Ef. 4:27).”